terça-feira, 2 de dezembro de 2008

Vamos de novo, "Copero"!



O campeonato segue em aberto. A conquista do título, ainda que possível, afigura-se muito difícil, menos pela nossa obrigação de vencer o Galo do que pela esperança de que o Goiás faça o crime em cima do São Paulo.

No entanto, já temos o que comemorar. O velho Grêmio está de volta ao seu habitat natural. Como bem veiculado na campanha da Copa de 2007: Libertadores é a nossa cara!

A velha e boa Copa! Do jogo guerreado. Das disputas de bastidores. Das hotilidades dos países hermanos. A Copa que, apesar de já não se mais aquela dos anos 80, segue sendo a mais cobiçada do Continente. A Copa de Simón Bolívar e de San Martin. Enfim, a Copa que se conquista com sangue na testa, com muita raça e com algum futebol.

A grandeza do Grêmio exige não apenas a participação na Libertadores, mas a possibilidade concreta de conquista do título. Por isso, o planejamento será primordial. Não podemos errar. Temos que contratar as peças certas, que possuam qualidade e espírito de Libertadores. Necessitamos urgentemente de dois bons atacantes, um armador de qualidade e, no mínimo, um lateral esquerdo. Não precisa ser jogador famoso e caro. Basta que tenha qualidade e espírito copero. E volto a frisar: Victor e Réver são sinônimos de qualidade e preço baixo. Ah, e não se olvide: um técnico vencedor!

Com planejamento, uma equipe de qualidade e o alento do nosso povo, temos tudo para fazer uma Libertadores digna das nossas tradições.

O Olímpico novamente pulsará ao toque do tumbo e ao clima que somente a Libertadores propicia!

Por isso, é de limpar o uniforme, encilhar o cavalo, afiar a espada e sair América afora, rumo a nossa terceira conquista!

Dá-lhe Grêmio "copero" e peleador!

2 comentários:

Kbecinha disse...

A diretoria tem que se mexer a partir do apito do final de jogo contra o Galo. Tem que manter a espinha dorsal do time e contratar jogadores de nível.

Minha lista: Wagner Diniz (lateral-direito, Vasco), Jadilson (lateral-esquerdo, Cruzeiro), Conca (meio-campo, Flu), Willians (Vitória, meia), Dinei (Celta de Vigo, atacante), Marluz (Coritiba, atacante), Edno (Portuguesa, atacante), Kléber Pereira (Santos, atacante) e a meia cancha do Tigre da Argentina. Um treinador que consiga achar um lugar para o Douglas Costa.

Dispensas: Paulo Sérgio, Amaral, Jean, Pico, Hélder, Ortemann, Perea, Morales, Marcel, Soares e, claro, Roth.

adriano disse...

Perfeito texto LF,

Estamos lá de novo! E olha que estamos num processo de reconstrução.
A América agradece quando o Gremio participa.
Quanto as contratações concordo com as sugestões do comentário acima. Com exceção da dispensa do Jean que não teve sequencia necessária. Só não sei onde conseguiram a informação sobre o tigre da argentina. Tem que cuidar pra essa informação não chegar nos adversários.