segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

Cadê a direção?

Costumo ler alguns blogs e outras páginas que noticiam o Grêmio e devo confessar que surpreende a blindagem que a torcida, que se manifesta nestes blogs e redes sociais, oferece a nova direção. Ora, se nos dois anos que permaneceram à frente do tricolor, Duda e Meira apanharam – com justiça – mais do que mulher de malandro, o tratamento conferido a dupla Odone e AV Martins é outro.

Em política, costuma-se fazer o balanço dos primeiros 100 dias de um governo. Vamos ver o que eles aprontaram em menos de 40:

1. Anunciaram que Rodrigo Caetano voltaria ao Grêmio. A esperada profissionalização da gestão de futebol, os contatos do homem forte do futebol brasileiro e o início da mudança. Rodrigo Caetano segue no Vasco da Gama.

2. Holofotes, helicóptero, caixas de som. Eles fizeram a torcida do Grêmio pagar um belo de um mico com a situação toda que se criou em torno da contratação do senhor Ronaldo de Assis Moreira, que está de contrato assinado, com o Flamengo.

3. Criaram a esperança de uma parceria com a Trafic, que colocaria nas mãos do técnico o promissor zagueiro uruguaio Coates. Um baita negócio, que em grande medida azedou pelas bravatas dos dois Sassás Mutemas. Agora, perdido o zagueiro, ambos vão com o pires na mão atrás da Trafic, tentando manter a parceria. Putz, independente do parceiro, se os mafiosos paulistas ou quem seja, é fundamental que o Grêmio tenha parceiros para investir no futebol. Não contrata porque não tem dinheiro, simples assim.

4. Lançou uma expectativa grande em torno do zagueiro Rodolfo. Era quase certo que desembarcaria no Olímpico. Quase...

5. Assim como aconteceu com relação ao Rodolfo, muito se falou do Gilberto Silva. Problemas na economia grega, uma possível volta ao futebol brasileiro e o centro-médio já estava quase desembarcando. Quase...

6. Vinícius Pacheco. Esse sim, reforço que a diretoria trouxe. Veio para cá, comeu um churrasco, treinou, fez 4 gols no seu primeiro – e único treinamento. Depois da apresentação e da pelada, voltou para o Flamengo. O contrato com o Flamengo está em vigência, o acordo era verbal e, bueno, o resto da história vocês já sabem.

A média é impressionante. Uma burrada por semana. Me pergunto: se sabiam já em setembro que assumiriam o futebol do Grêmio, não se prepararam? Não foram ao mercado, não falaram com agentes, empresários, o escambau? Fizeram o quê?

O resumo da ópera é o seguinte: em alguns dias, o Grêmio estréia em uma pré-Libertadores, cuja classificação custou muito caro a todos os gremistas, com um grupo com limitações técnicas indiscutíveis, com sérios ruídos de comunicação entre a direção e a comissão técnica e com problemas de toda a ordem. Os que acreditam em imortalidade e na santidade do Renato, devem estar tranquilos. Já eu, confesso que não estou muito otimista. Coragem, que a peleia é brava!

6 comentários:

Kbecinha disse...

E agora mais uma, perdemos o Jonas. Muita incompetencia para 40 dias.

Éder Silveira disse...

O problema de escrever sobre as merdas que acontecem no Grêmio é o seguinte: é impossível se manter atualizado! Publiquei essa postagem às 3h30 da madrugada e ao acordar já tínhamos novidades. É muita burrice! Que vendessem essa mala, vá lá, agora, não colocar nada no cofre, é pra matar!

Luiz Fernando disse...

Olha, Éder.

Eu apoiei os caras (até porque não gosto de ficar em cime do muro).

Mas a atuação deles neste início é deplorável.

Agora, veio essa do Jonas, que, ao que parece, foi culpa da direção anterior.

Mas isso pouco importa. A questão que atormenta é que já passaram MAIS DE 10 ANOS e nós ainda não aprendemos a lidar com a Lei Pelé.

Pô...o cara chega para a direção e diz: "só renovo (ano passdo) se a multa rescisória for baixa". A direção aceita passivamente, como se ele tivesse fazendo um favor em jogar no GRêmio. Pô, chega pro cara e diz: "Olha....nestes termos não tem acordo. Vc é patrimônio do clube e tem que ter uma multa rescisória alta." Se ele não topar, liibera (já q não vai ganhar nada mesmo no futuro!) e vai para a imprensa expor a situação como ela ocorreu, até para ele e o empresário não saírem e vítimas.

Falta competência, culhão e, principlamente, TRANSPARÊNCIA! Não aprendemos nada na década. Segue um feudo, onde os senhores feudais detém toda e qualquer espécie de informações. AOs vasssalos resta torcer e crer na salvação pela imortalidade.

Tristes tempos!

Luiz Fernando disse...

tivesse = estivesse

Éder Silveira disse...

LF. Não ficar em cima do muro e assumir as conseqüências, coisa que todos aqui procuramos fazer, prova que somos pessoas honestas e bem intencionadas. O que dá nojo, o que desanima, é ver como essas pessoas que comandam o Grêmio (assim como em outros clubes, mas o que nos interessa aqui é o nosso campinho), atuam. É realmente uma escória. Não me admiraria se essa semana ou na próxima alguém estivesse recebendo um agrado da família do Jonas, ou do Figer, ou sabe lá de quem. Os caras estão realmente brincando com o gremismo alheio. E esses Sassás Mutemas vem para a imprensa falar em imortalidade, tirar onda com os amargos que perderam para o Mazembe e seja lá mais o que. Eles venderam um reserva por 10 milhões de Euros! E isso porque precisavam de caixa, porque se esperassem um pouco, o venderiam por 15 milhões de Euros. O goleador do último brasileiro sai daqui por uma multa que o Avenida, lá de Santa Cruz, pagaria!
No Grêmio é só bravata! Não trabalharam com seriedade, não conhecem o mercado, não tem bala na agulha para trazer investidores. Uma vergonha!
Pelo menos um consolo: neste blog, alguns de nós nunca se enganaram com o Jonas!

Eduardo disse...

http://gremiolibertador.blogspot.com/2011/02/precisa-se-de-gremista-urgente.html

Olha aí gurizada, o que mais tem aqui é candidato!!