sábado, 18 de julho de 2009

100 anos do Baile !!!!

Há 100 anos atrás 2.000 pessoas compareceram ao Estádio da Baixada para presenciar o Primeiro Baile Municipal de Porto Alegre. Os padrinhos foram impiedosos e aplicaram humilhantes 10 x 0 nos debutantes. Iniciação traumatizante, deixou seqüelas profundas e um Complexo de Inferioridade incurável, mesmo com a série de relhaços recebidos ao longo desse século, tratamento ortodoxo indicado pelo Analista de Bagé.

Os esquadrão tricolor que enfrentou o Exército de Brancaleone às 15:30 daquele 18 de julho de 1909, era formado por: Callfelz; Deppermann e Becker; Carls, Black e Mostardeiro; Brochardo, Grünewald, Moreira, Booth e Schroeder.
Os gols foram marcados por Booth (Cinco), Grünewald (quatro) e Moreira. Dizem que houve 1 gol mal anulado pelo fiscal de traves, mas que caiu bem para o logotipo dessa história centenária.

Após a partida os anfitriões ofereceram aos desvirginados uma festa dançante no Pavilhão do Tiro Alemão. Contam que os debutantes permaneceram sentados ao longo do evento, pois estavam exaustos do bailado durante à tarde.

Eram os precursores dos tricolores que vieram e virão a patrolar os párias do futebol gaúcho. Nossa homenagem a eles: Eurico Lara; Luiz Carvalho "Rei da Virada"; Oswaldo Rolla (Foguinho); João Severiano; Tesourinha; Milton Kuelle; Carlos Froner; Ortunho, Aírton "Pavilhão" e Oberdan (que trio de guasca); Everaldo; Yura; Alcindo "Bugre Xucro"; Tarcísio "Flecha Negra"; Ancheta; Éder Aleixo; André Catimba e sua meia cambalhota; Paulo Isidoro; Leão; Hugo De León; Paulo Isidoro; Baltazar; Osvaldo; Renato Portaluppi; Paulo Roberto; Baideckão; Mazaropi (sempre pegava pênaltis e sambava depois); Luís Eduardo; Cuca; o ataque do Grêmioshow: Valdo, Lima e Jorge Veras (tremam !!!); Zé Roberto, o diabo loiro; Taffarel e Luís Carlos Winck (infiltrados no inimigo, dizem que envergavam a camisa tricolor por baixo daquele trapo); Paulo Egídio; Danrlei; Arce; Rivarola; Dinho, Goiano, Arílson e Carlos Miguel (que meia-cancha !!!); Émerson; Roger; Nildo (o artilheiro do Banguzinho); Paulo Nunes e sua bicicleta; Jardel GREnal é GREnal e vice-versa; Luís Mário; Diego Souza; banheiros químicos queimados; Telê Santana; Valdir Atahualpa Espinosa; Luiz Felipe Scolari; Mano Menezes; Pedro Júnior...

6 comentários:

Kbecinha disse...

Esqueci o Souza e o Maxi Lopez...hahaha. Parabéns macacada, o GREnal do século é nosso.

amarante disse...

Temos que reconhecer que nesses 100 anos eles evoluiram muito: levaram 10 a 0 no primeiro e agora perderam só por 2 a 1. Temos que ter atenção no grenal do bicentenário.

Jabba disse...

Como é bom ganhar deles, hoje nem parece segunda-feira.
Aguante tricolor, queremos la copa!!

Luiz Fernando disse...

Melhor q ganhar deles, é ganhar deles de virada!
Os vice de tudo nem falam em futebol hoje!

Gabriel Boschi disse...

A vitória foi maíuscula, o time foi guerreiro e a torcida foi única, mais uma vez. Se há um momento em que não há palavras para explicá-lo, esse momento é o segundo gol do Grêmio... Maximus Lopes (o verdadeiro imperador) correndo de punhos cerrados, Geral Cantando e os amargos se olhando...


SOOOOOOMOS,
SOMOS DE GRÊÊÊÊMIIIIIOOO!!!!
E ESSA NOIIIIITEEEEEE
TE QUERO VER GANHAAAARRRRR!!!

Abraço aos Blogueiros e parabéns pelo espaço.

Gabriel Boschi

Alexandre disse...

Domingo assisti a um time de verdade, acho que agora vai... Geral estava simplesmente espetacular!