quarta-feira, 11 de junho de 2008

Grêmio: campeão de tudo!

Ontem realizou-se, na cidade de Buenos Aires, o sorteio dos primeiros confrontos da Copa Sul-Americana. Contrariando as expectivas, não será adotada a fórmula da Copa Libertadores, mantendo-se, desde o início do certame, a disputa por meio de mata-mata.
Nosso primeiro adversário é o tradicional co-irmão. Caso consigamos passar de fase, pegaremos, ao que tudo indica, o Boca Juniors.
Não é preciso referir que o início da caminhada é árduo.
No entanto, a dificuldade é marca registrada das conquistas, as quais, salvo raras exceções, sempre exigiram sangue, suor e lágrimas.
Os clubes brasileiros, em uma conduta típica e prepotente, nunca conferiram importância a esta Copa.
Cabe ao Grêmio, pois, modificar esta história. Sempre fomos pioneiros, desbravando os caminhos das vitórias. Basta lembrar que fomos o primeiro clube a entender a importância da Copa do Brasil, e não a toa somos tetracampeões desta competição. De igual forma, fomos um dos primeiros clubes brasileiros a valorizar a conquista da América, o que nos rende, até hoje, um invejável respeito no plano internacional (perdôe-me a palvara).
Nossas características de clube "copero" e pioneiro devem entrar em campo, em busca de mais este título.
Pouco se me dá se a crônica ou os clubes brasileiro não consideram a Copa Sul-Americana como um título importante. A história poderá desmenti-los, quem sabe até conferindo ao campeão deste certame o direito de disputar o título Mundial no Japão (isso já foi cogitado). Mas aí, quando se derem conta, o tricolor gaúcho, cancheiro e peleador, já estará na frente, sabendo como poucos disputar mais este torneio.
Não esqueçamos que, embora nos acusem de prepotentes, nunca desmerecemos nenhum título, diversamente de outras várias instituições que só valorizam as coisas após conquistalá-las. Para nós, até campenato de botão tem valor inestimável.
Portanto a sorte está lançada. Boa sorte, Grêmio.
E não esqueça do teu lema: Grêmio, campeão de tudo!!!

4 comentários:

adriano disse...

É isso aí doutor!!!!
Excelente análise fenomenológica, ou seja, tematiza a essência do Grêmio. Nossa natureza é copera e isso nos coloca em um seleto grupo de clube. O pioneirismo também está na nossa história e transformou-se em marca. Por esses motivos temos que buscar esse título com toda a força, incendiando nosso estádio a cada jogo e, como sempre, sendo modelo a toda terra.

Valtinho Gremista disse...

É isso aí... Vamos preparar as malas e reconquistar o continente.
Apenas uma ressalva: Após eliminarmos o co-irmão, o Boca será nosso adversário na 3ª fase, pois na 2ª pegaremos um dos times a seguir listados: Olimpia ou Universidad Católica ou Blooming ou um time uruguaio ainda indefinido. A imprensa gaúcha divulgou erroneamente que o Boca seria nosso 2º adversário, mas eu conferi na fonte: www.conmebol.com.
Saudações Tricolores

Maurício disse...

Como sempre, muito bem observado, professor. E só pelo fato de ser em formato de mata-mata, eliminando primeiro os do beira-lago, depois quem vier e a chance de revanche com o boca, já ta valorizando muito esta Copa, e tem que ser só o aperitivo para o ano que vem, de novo, na Libertadores.saudações.Maurício

Jabba disse...

Acho qeu essa Copa é uma grande oportunidade para o Grêmio voltar a conquistas títulos internacionais, retomando a sua trajetória natural. E que venga os moranguinhos e depopis os xeneizes.