segunda-feira, 24 de novembro de 2008

Crônica de uma morte anuncida ou 10 motivos pelos quais o Grêmio não vai sair campeão

Faz tempo que eu não posto aqui no blog, mas hoje preciso desabafar. Sei que alguns podem achar oportunismo postar após uma derrota como a de ontem, mas não me importo.
Ontem fomos da euforia durante o intervalo dos jogos para a mais profunda decepção no final do jogo, e eu me sintia incapaz de absorver o que aconteceu. Hoje começo a tentar racionalizar os fatos.
Depois do segundo gol do Vitória eu senti raiva, indignação com um time que parecia estar jogando uma pelada de fim de semana e não uma decisão. Depois do quarto gol, até a raiva passou, ficou somente um sentimento de profundo desencanto, de frustação e de irritação comigo mesmo por ter me iludido por tanto tempo. Porque a verdade é esta: somente por sermos tão apaixonadamente gremistas é que a gente podia acreditar que esse time ia ser campeão, que o manto tricolor ia ganhar o campeonato sozinho. Lembrei muito daquele post do LF onde ele fala da qualidade dos jogadores.
Os deuses do futebol tem um sentido irônico e gostam de uma tragédia, mas algumas regras eles quase sempre respeitam, e normalmente eles são vingativos com quem os desafia, e vamos combinar, o Grêmio vinha desafiando eles faz tempo.
Hoje tentei montar uma lista com os 10 motivos pelo qual o Grêmio não vai ser campeão. Confesso que achei que ia ser mais difícil, no fim o difícil foi ficar limitado a apenas 10 motivos.
Segue a minha lista:

  • Time com o Roth de técnico não pode ser campeão
  • Time sem um artilheiro nunca vai ser campeão
  • Time com o Amaral dentro do campo não pode ser campeão
  • Time que só faz gol se for contra do adversário nunca vai ser campeão
  • Time que não tem um lateral que preste nunca vai ser campeão
  • Time com o Marcel e o André Luís no ataque não pode ser campeão
  • Time com o Tcheco de capitão nunca vai ser campeão
  • Time que prefere usar pernas de pau com "experiência" em vez da gurizada que está voando nunca vai ser campeão
  • Time que não tem indignação nunca vai ser campeão
  • Time com o Roth de técnico não vai nunca ser campeão

Espero que ao menos a vaga na Libertadores seja assegurada e que esta direção tenha um mínimo de vergonha na cara para demitir o Roth e resolver alguns dos problemas citados acima.

6 comentários:

amarante disse...

A libertadores ainda não está garantida e é necessário ter atenção pra apatia não tomar conta. O jogo de ontem tem características devastadora nos ânimos da torcida e do grupo. Não espero que o desestrelado Roth acenda os jogadores numa hora dessas. É necessário que nossos dirigentes tentem amenizar os vários erros cometidos na temporada fazendo com que esses jogadores joguem tudo pra garantir nossa vaga na libertadores.

Como uma manifestação de respeito à torcida o Sr Krieger e seus pares devem demitir o Roth logo após o apito final do jogo contra o Atlético-MG na última rodada. Mesmo faltando qualidade, não é dá pra engolir que um time numa decisão vá para o intervalo e retorne desmobilizado como voltou o Grêmio, levando 4 de um time que não disputa nada no campeonato. O responsável pelo vestiário tem toda culpa nessa história. Na minha opinião deveríamos jogar os dois últimos jogos com Julinho da base como treinador, mas a diplomacia de Krieger não permitirá uma ação dessas.

Depois de findado o capeonato, temos que repensar profundamente as concepções de futebol que adotamos nos últimos anos.
Não é mais admissível jogarmos uma libertadores com Patrício, Edmilson, Everton, Tuta...
Não podemos mais nos contentar em disputar um campeonato brasileiro sem laterais e sem atacantes.

Chega de nos contentarmos com pouco!

Luiz Fernando disse...

É isso ái, Jabba!

Fecho na íntegra com os motivos por ti elencados
Eu sinceramente resolvi me tornar um chato insistente, e vou ficar, o tempo que for necessário, batendo na tecla referente à qualidade.
Se aliarmos qualidade e organização a este espírito que o Grêmio possui, será difícil perdermos algo.
REpiso: qual time estaria em segundo lugar com essa baba toda jogando? Nenhum. Porém segundo lugar é muito pouco! Vamos agregar qualidade para buscarmos os títulos que sempre fizeram parte da nossa história.
Vamos garantir a vaga para a Libertadores, contratar um técnico decente (USANDO CRITÉRIOS LÓGICOS, FINACNEIROS E RESPEITANDO A HISTÓRIA DO NOSSO CLUBE) e garimpar jogadores por este Brasil (qualidade nem sempre é sinônimo de preço caro!).
Se seguirmos apostando apenas em vontade e superação nos tornaremos o time do "quase".
Com respeito ao Roth, nada a referir. Tudo q vcs já disseram neste blog conta com minha anuência.
Por fim, peço um favor à nova direção: menos desculpas financeiras e um pouco mais de estudo sobre o mercado de jogadores!!! Não se esqueçam: Réver e Vítor não saíram muito caro.
Ah....uma boa notícia:o blogremista foi adicionado ao site do Bonato (globo.com). Diferentemente do Roth, nós crescemos no momento certo!!!hehehe (temos q, ao menos, descontrair!).

Kbecinha disse...

Depois de alguns dias de depressão (não que ela tenha sido absorvida, mas me acostumei a ela), resolvo trazer algumas notícias de bastidores.

Voltamos do jogo com a delegação do Grêmio e subimos no hall do hotel. Chegando lá, vejo o Krieger de bermuda e sapato maria-mole assistindo o jogo do Palmeiras. O Valtinho se despede dele: "Até a Libertadores do ano que vem.". O nosso vice de futebol responde: "Se Deus quiser.".

Puta que o pariu. Deus pode ir para a Geral, que o Jean, o Amaral, o Marcel, entre outros, vão continuar jogando nada. Estaríamos garantidos na Libertadores se o Sr. tivesse se mexido p/ contratar algum atacante decente, ao invés de assistir ao vídeo do Morales, naquela passividade que te encontrei.

Cadê a nossa capacidade de nos indignarmos? Tá explicado, acima.

Tive que dormir com esse "se Deus quiser", acordar sabendo que o Roth deve ser o técnico da Libertadores e tenho que continuar vivendo.

Para finalizar, quero destacar a influência de nosso colega Valtinho, todo mundo conhece ele no Grêmio. Esse é o cara para nos representar lá dentro.

Luiz Fernando disse...

Bah...relato difícil de engolir! Que passividade!É dose! Por vezes eu me pergunto a razão pela qual eu sofro com os resultados. Pô, justamente o cara q tem a chance de implantar idéias de futebol no clube adota essa conduta passiva, como se fosse normal para o Grêmio tomar 4 do Vitória em um jogo decisivo. E a auto-crítica? PQP!!!!
Isso me irrita, mas não me surpreende. E o que me acalma é ver que essa mentalidade tacanha da cartolagem não é exclusividade nossa: o outro lado, quando em má fase, também sofre do mesmo mal. Vai ver que é a mal das elites gaúchas.
Quanto ao Valtinho, finalmente ganhei mais um adepto. Não há razão para "vender" o blog a alguma candidatura política, pois temos um cara altamente bem relacionado para ingressar nos bastidores da politica e do futebol tricolor. Válter: depende só de ti! Eu sei até que já foste convidado. Não te "mixa", guri! E não me engana com esse papo que tu não curte isso, pois estás sempre de papo com o "homi" do poder. Sangue novo, já!

Kbecinha disse...

O Válter me veio com essa de que dirigente não usa camisas do Grêmio. Ainda vou ver ele assistindo ao jogos nas cadeiras de camisa e blazer.

Valtinho Gremista disse...

Realmente Jába,

Ouvi ontem que faz 90 dias que nenhum atacante do Grêmio faz gol...
Teríamos que editar o DVD Inacreditável II, caso fossemos campeões com este ataque (de asma e cardíaco)...
SDS Tricolores