sexta-feira, 4 de julho de 2008

Escatologia futebolística


“Escatologia é uma parte da teologia e da filosofia que trata dos últimos eventos na história do mundo ou do destino final do gênero humano, comumente denominado como fim do mundo” (wikipedia).
Convenço-me, cada vez mais, de que estamos próximo do fim. É o fim dos tempos no futebol. Um dos principais responsáveis por essa iminência apocalíptica é o Superior Tribunal de Justiça Desportiva.
O fato de Roger ser denunciado pelo STJD por tentar esconder rádio no Gre-Nal é mais uma prova da tentativa recorrente de descaracterização do verdadeiro futebol. Esse tal de Paulo Schmidt é o príncipe das trevas travestido de procurador do STJD. Suas ações, somadas às regulamentações da FIFA, são artimanhas malignas que visam destruir a alegria humana advinda do futebol. As crescentes restrições, seja dentro ou fora de campo, afeta a essência do mundo da bola. Querem criar um outro esporte: sem catimba, ser cusparada, sem cotovelada, sem carrinho, sem palavrão e, nas arquibancadas, sem cerveja de verdade.
Se as coisa continuarem desse jeito, não haverá salvação!

2 comentários:

Valtinho Gremista disse...

Amarante, concordo plenamente com o post.
Esse tal de Paulo Schmidt almeja ser a estrela mor do esporte bretão, no lugar dos jogadores.

SDS Tricolores

PS = Se for punido, Roger poderá atuar no Catar ???

Kbecinha disse...

Desde 2006 o futebol virou uma esculhambação.