quarta-feira, 16 de julho de 2008

Campanha.

É indubitável que a campanha do time é muito melhor do que as atuações apresentadas até então. O jogo de domingo, contra a Lusa, valeu apenas pelos três pontos, eis que, no primeiro tempo, fomos totalmente envolvidos pela equipe paulista, que perdeu, no mínimo, três chances claras de gol. A fragilidade da marcação no meio-campo expôs demasiadamente a defesa, que, por sua vez, se mostrou insegura e totalmente desorganizada. A ressaltar, novamente, a atuação do goleiro Vitor, que vem se transformando em uma das maiores contratações dos últimos tempos, sob a ótica da relação custo-benefício.
Os próximos dois jogos (Sport e Cruzeiro) serão testes fortes para analisarmos as reais condições da nossa equipe. Se seguirmos apresentando o futebol das últimas partidas, corremos o risco de sofrermos dois fiascos.
Enfrentar o Sport na Ilha do Retiro sempre foi uma árdua tarefa. Neste ano, em face do retrospecto do Leão nos jogos em casa, em especial na Copa do Brasil, a missão tormou-se ainda mais difícil.
A denominada BombonIlha (que convenhamos, não chega aos pés do verdadeiro caldeirão deste país) vem se tornando o calvário de vários times que lá chegam na condição de favorito.
Por isso, é imprescindível que o Grêmio se reorganize e apresente um futebol mais qualificado, para que possamos almejar um resultado positivo.
É noite de conferir como Tcheco e Rodrigo Mendes se comportarão jogando nas suas verdadeiras posições. É noite também de reencontrarmos o bravo Sandro Goiano, cujo futebol sério e aguerrido será sempre saudado pela nação tricolor.
Oxalá tenhamos sorte e competência, para voltarmos para Porto Alegre com ao menos um ponto na bagagem. Depois, é só se concentrar para o jogo de sábado, oportunidade imperdível de assumirmos a segunda colocação na tabela, dando um passo importante à conquista de uma vaga na Libertadores.

2 comentários:

Maurício disse...

É professor, é mesmo ruim jogar no Recife, mas com 03 pontos garantidos, paleteando o cruzeiro no 2º lugar e deixando os demais para trás, entregamos, mais uma vez, o jogo e, por muita sorte, ainda vamos manter um medíocre 4º lugar, quando, mesmo com o time deficitário que temos, neste campeonato japonês, poderíamos estar melhor. Brabo é não ganhar em casa do enganador flumengo, perder pro medonho botafogo e entregar vitória certa. Vamos continuar rezando, ainda falta, mais do que tudo, espírito guerreiro a este time, até porque não temos, s.m.j., nenhum gaúcho no time, quem sabe com o gringo ortemann ele volte.
saudações de Santa Maria, Maurício.

Jabba disse...

O time continua jogando um futebol medíocre, e mesmo assim teve os três pontos na mão duas vezes e tomou dois gols iguais, não tem explicação. Agora sábado veremos se o time realmente tem condições de disuputar ao menos uma vaga na Libertadoers ou se vai ser mais um cavalo paraguaio.
E continuo com a campanha Fora Roth, mas com essa imprensa oficialista e direção covarde sei que isso só vai acontecer quando (e se) o time cair muito.