sexta-feira, 17 de outubro de 2008

A bandidagem do STJD


Basta pesquisar na Internet (Viva a Internet!) e juntar o quebra-cabeças.

Matéria do Bem Paraná, de 04/06/2007:

"Onaireves Moura, presidente licenciado da Federação Paranaense de Futebol (FPF), voltou a atacar. Ontem, em Curitiba, protocolou na Polícia Federal denúncias contra o presidente do Conselho Deliberativo do Atlético, Mario Celso Petraglia. Em seguida, foi ao Rio de Janeiro, e entregou ao Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) dossiê contra o procurador-geral do STJD, o paranaense Paulo Schmitt.

Petraglia é acusado por Moura de sonegação de impostos e desvio de dinheiro do Atlético para enriquecer sua família. Schmitt foi alvo de ataques mais pesados. “Ele tem que ir pra cadeia”, declarou. Segundo Moura, o procurador tem favorecido determinados clubes no STJD em troca de dinheiro. “É uma quadrilha”, afirmou ele, dizendo que dois auditores do Tribunal fazem parte do suposto esquema — Alexandre Quadros e Renata Quadros.
"

A respeito da armação do STJD, o Paulo Odone disse:

"Essa é a mesma turma do tribunal que utiliza decisões descabidas, uma evidência que se dirigem contra o Grêmio. Tem uma auditora do Paraná que já vota contra o Grêmio antes mesmo de ver os lances."

O Paulo Odone se referia a Renata Quadros. Conforme o relato de Onaireves Moura, ela é casada com o auditor, Alexandre, membros da tal quadrilha do Paraná, juntamente com Paulo Schimitt.

Para relembrar, foi essa Renata Quadros quem perseguiu o Grêmio no final do campeonato brasileiro de 2007 e desmontou o time para não conseguir a vaga na Libertadores. Ela denunciou o Gavilán, o Tcheco, Eduardo Costa e o Pelaipe... só faltou interditar o Olímpico. Como é de praxe, a auditora deu a declaração abaixo após o julgamento do jogador Gavilán (que pegou 120 dias de gancho) em processo no qual foi relatora:

Tem me chamado a atenção a conduta dos atletas do Grêmio pela violência. Sou paranaense. Antes que falem que eu sou atleticana, não sou. Sou corintiana, e tenho achado um absurdo.

Me surpreende a imparcialidade da auditora.

Para quem não lembra de Onaireves Moura, relato alguns dos seus feitos: em 1993, teve seu mandato de deputado federal Moura cassado por compra de deputados; em 1998, foi destituído da presidência da Federação Paranaense de Futebol; em 2000, Moura foi preso pelo crime de sonegação fiscal; em 2005, foi acusado pelo árbitro José Francisco de Oliveira, o Cidão, de participar de um esquema de corrupção na arbitragem do futebol paranaense; em 2006, novamente preso pela Polícia Federal sob a acusação de sonegação de tributos federais, falsidade ideológica e formação de quadrilha; em junho de 2007, suspenpo por seis anos pelo STJD, acusado de desviar recursos da FPF...

Vejam que as acusações não são de gremistas paranóicos, mas de um especialista no assunto. Que currículo tem este senhor!!!

Desculpem tocar no assunto novamente. Não consigo conter minha indignação e tenho que desabafar. Espero escrever somente sobre futebol a partir de agora... pelo menos nesse ano.

Não vamos nos mixar, ganharemos esse título na marra. Tá do jeito que o Grêmio gosta.

O GRÊMIO VAI SAIR CAMPEÃO !!!!

6 comentários:

Luiz Fernando disse...

Grande, kbecinha!

Excelente pesquisa.
E não peça desculpa...este assunto tem que ser trazido à baila inúmeras vezes!!! Do contrário, teremos q debatê-lo novamente no campeonato seguinte, no seguinte, no seguinte, e assim por toda a eternidade.
É como eu sempre debato com o Amarante: eles fazem estas falcatruas e se escondem sob o manto de defensores do fair play. Ora, o tal de fair play é a melhor forma de pregar moral de cueca.
Faz tempo que estamos defendendo neste blog que é muita ingenuidade reduzir o fair play àquela conduta de colocar a bola p fora quando o adversário está lesionado. O fair play é utilizado para camuflar interesses escusos, de empresas e pessoas que pensam o futebol apenas como negócio, desprezando a paixão sentida por milhões de pessoas.
E tu tens toda a razão: ESTÁ DO JEITO QUE GOSTAMOS: PELEADO, COM "FORÇAS OCULTAS" ATUANDO CONTRA NÓS E COM A TOTAL ANTIPATIA DO PODER CENTRAL (leia-se: o poder do eixo- do-mal!
Sirvam nossas façanhas de modelo a toda terra!

amarante disse...

O primeiro absurdo é ter uma auditora mulher. É impossível a uma mulher compreender todos os aspectos que compõe um jogo de futebol. Futebol é muito mais que regras. Sua presença no stjd se dá exclusivamente para atender os interééésses (como dizia o dr. Leonel) desses esteleonátarios do futebel. A reportagem do nosso policial-volante-desportivo-investigativo kbecinha não deixa dúvidas sobre o caos moral que se instalou nos poderes do futebol. Pra mim a saída continua a mesma: vamo quebrar tudo!

jesuralc disse...

Meu caro Amarante, muito me surpreende essa declaração machista acima. Há muito tempo o futebol deixou de ser interesse exclusivo dos homens, basta olhar os estádios repletos de torcedoras que certamente não estão interessadas na "beleza" dos jogadores de futebol...Impossível a uma mulher entender a todos os apectos de um jogo de futebol? Ora, nesse quesito dou aula pra muito marmanjo e não sou exceção. Bom jogo pra nós amanhã.

Valtinho Gremista disse...

Jesura= O que me surpreende eh tu ficares surpreendida com o AMARANTE, afinal de contas ele não entende nada de futebol e muito menos de mulher.... he,he,he
Estou aqui em Sampa onde os jogadores do Gremio farão justica com os proprios pés hoje no Caninde...
Aproveito para sugerir (apenas hoje) que assistam ao Programa do Milton Neves onde estarão presentes o Krieger e o Paulo Schmidt.
SDS TRICOLORES

amarante disse...

Eu sempre digo que futebol é o 2º assunto que eu mais domino. O primeiro é mulher. Sendo assim quero te dizer amiga Jésura que reconheço que futebol é de interesse de todos. Não disse que é interesse exclusivo dos homens. O que quis dizer, e que talvez não cumpra os requisitos do politicamente correto, é que uma decisão disciplinar não deveria ficar a cargo uma mulher que nunca jogou futebol do jeito que os homens jogam (futebol feminino não vale, é outro esporte). A participação das mulheres nos estádios é uma das grandes evoluções do futebol e tem o meu maior apreço. O que não concordo é deixar na mão de uma mulher uma decisão sobre um comportamento masculino nas quatro linhas. É como se pedissemos a um homem para descrever o que é ser mãe. Ele nunca terá a compreensão total do que isso significa e portanto sua opinião será menos precisa de que seria a de uma mulher que teve essa vivencia. Além disso é notório que o forte desse blog não é o politicamente correto, hehe. Grande abraço

Caio disse...

Amarante...O que é que o Celso Rotn tem contra o Makelele?????
Porra tchê...que merda é essa....esse jogo de hoje não era para o Orteman...Tudo bem...vamo lá...mas é duro..Por que que para nós tudo é difícil????mas se não for assim não é o Grêmio...Apesar do Celso eu acredito....