domingo, 12 de outubro de 2008

Nada de futebol

O ser humano é realmente engraçado. No fundo, no fundo, todos somos um pouco mulher de brigadiano.
Este blog surgiu num momento em que o Grêmio passava por profunda crise. O tricolor estava alijado da diputa do Gauchão e da Copa do Grêmio, tendo sido eliminado das duas competições dentro de casa. O grupo de jogadores era considerado abaixo da crítica e o treinador sequer consideração merecia.
Sedentos por mudanças, este grupo de amigos resolveu criar o presente blog, com o objetivo de debater o Grêmio e, de alguma forma, combater a ansiedade (sejamos sinceros: desespero!) que tomava conta de todos os gremistas.
As primeiras manifestações foram postadas com regular freqüência. Os comentários não tardavam a pipocar.
Então veio o primeiro jogo do Brasileirão. Vitória contra o "poderoso" São Paulo, em pleno Morumbi. Felicidade e crença total de que aquela jornada fora algo eventual e extraordinário. O time foi ganhando corpo e jogos. Foi galgando posições na tabela, até chegar ao topo. Ferindo a lógica, os "posts" foram ficando mais esparsos e os comentários mais raros.
Final do primeiro turno. Goleada no galo mineiro. Liderança absoluta em todos os critérios. Blog pouco efervescente, se limitando a, ponderadamente, considerar o Roth um técnico de futebol (medíocre, mas técnico de futebol).
Veio o segundo turno. Queda no rendimento. Empates com gosto de derrotas. Derrotas com jeito de desastres. Blog um pouco mais atuante, mas com certa restrição, afinal: a liderança estava sendo mantida.
E então, o GRE-nal. A casa caiu! Perdemos o jogo, a liderança e, de certa forma, as esperanças. O blogremistasFBPA, ciente da dificuldade do momento, voltou com plena força. Um breve e sensato post do professor Amarante. Diversos comentários, incusive de torcedores adversários.
Logo a seguir, vitória contra o Botafogo e um post de primeira linha, escrito pelo Kbecinha. Apenas dois comentários. Na útltima rodada, vitória contra o Santos e recuperação da liderança! Quantas postagens? Nenhuma, obviamente!
Longe de mim tentar entender a lógica. Minha formação é na área de humanas. Mas espero que nestes próximos dois meses, eu só veja postagens sobre a semana de moda em SP, a crise americana ou o caso DETRAN.
Que eu não seja obrigado a escrever ou a ler, neste blog, qualquer coisa sobre as atuações do Douglas Costa, as modificações do Celso Roth, o STJD e suas perseguições, ou a respeito da melhor forma de recuperar a liderança.
Após isto, nada obsta que voltemos a debater futebol!
Em momentos decisivos, toda crença ou superstição se tranformam em grandes alidados!




10 comentários:

Kbecinha disse...

É verdade, Professor LFBS. Criticamos a direção gremista pelo comodismo e agimos da mesma forma.

Talvez o marasmo se deva ao fato de que alguns blogremistas estejam fazendo boca de urna à candidato à presidência do Grêmio. Que flauta !!! Esclareço aos leitores, que nos últimos dias houve um debate acirrado entre os blogremistas para definir o nosso candidato de consenso, o que não ocorreu. Viva a democracia gurizada !!!

A vitória contra o Santos devolveu a liderança e a confiança aos torcedores. Que teste para cardíaco ! Nunca vi o Grêmio se expor tanto numa partida. Parecia jogo de piá, todo mundo correndo atrás da bola. Deve ser pelo excesso de guri no time.

Sábado caiu um candidato (embora remoto) ao título. Agora temos que eliminar três. Vamos secar um empate entre Pameiras e São Paulo e um derrota (ou empate do Cruzeiro). Independente disso, temos que ir para cima da Portuguesa e não nos contentarmos com empate. Para termos chance temos que chegar à final (Palmeiras, dia 09/11), com mais de 3 pontos de vantagem.

Não vamos afrouxar o garrote do Roth de novo. Concentração total e não vamos desviar o foco do futebol por questões políticas como fizemos aqui, à exemplo da direção gremista...

adriano disse...

Na minha opinião não há tanto comodismo nessa história, mas sim cautela. Na derrota as críticas tem a função de remobilização e de busca de outros rumos. Os comentários ficam mais exiguos nas vitórias pra evitar o oba-oba, afinal time que está ganhando não se mexe. Os gremistas estão contidos, segurando a euforia da liderança pois sabem que a situação é muito delicada.

O jogo contra a portuguesa é de extrema e fundamental importância. Não podemos repetir os erros que cometemos contra nautico, fluminense e atletico paranaense, quando tinhamos tudo pra ganhar e não fizemos. Temos que ganhar esse jogo de qualquer forma. A participação da torcida é fundamental, já que a torcida da portuguesa não é muito numerosa. Há uma grande chance de termos a maioria dos torcedores no estádio. A direção deve mobilizar os gremistas daqui, de curitiba, do sudeste e do nordeste pra irem até são paulo e apoiar o Gremio, pois sabemos que no nosso caso torcida faz a diferença. Tem que acionar os consulados próximos a sao paulo.

Infelizmente haverá eleição no sábado o que poderá impedir muitos sócios de irem até são paulo. Mesmo que o foco seja todo no jogo, não podemos nos furtar dessa participação, o que demoramos anos pra conquistar.

O clicrbs fez entrevista com os dois candidatos: veja nos links abaixo o que falaram os candidatos e tire suas conclusões

Duda Kroeff
http://www.clicrbs.com.br/clicesportes/jsp/default.jsp?newsID=a2234474.htm&subTab=00065&uf=1&local=1&template=3858.dwt&section=Notícias

Antonio vicente martins

http://www.clicrbs.com.br/clicesportes/jsp/default.jsp?tab=00003&newsID=a2239707.htm&subTab=00065&uf=1&local=1&l=&template=&section=noticias

Jabba disse...

Realmente o blog deu uma caida nas postagens e comentários, em grande parte porque ningué quer assumir algum tipo de empolgação com o time, até como forma de evitar uma eventual flauta.
No meu caso isso é agravado por estar de férias, trabalhando para cacete em casa.....
Quanto ao jogo da Portuguesa, não existe resultado admissivel que não seja a vitória. Contra um time com Patrício, Bruno Teles e Jonas não podemos ter a mesma postura que tivemos contra Atlético Paraguaio e Fluminense, tem que ir para cima e buscar o resultado.
Quanto as eleições, "A democracia é o pior sistema de governo, exceituando todos os outros que já foram testados de tempos em tempos (*)". Tenho minhas dúvidas se o que existe no Grêmio pode-se chamar de democracia, mas em todos pretendo ir lá votar.


(*)Frase atribuída a Winston Churchill, mas prefiro uma outra dele: "The best argument against democracy is a five minute conversation with the average voter."

Luiz Fernando disse...

buenas!!! O post serviu ao menos para voltarmos a debater o Grêmio, seu futebol, sua política e sua torcida!
Sigamos em frente. Domingo a vitóra é imprescindível. Se quisermos sonhar com o título, temos que acumular alguma gordura para queimar no Parque Antártica.
Sem Tcheco, mas com Douglas Costa.
O nosso meia pegou duas partidas e o Edinho foi absolivdo. Critérios, critérios!!! Como entendê-los!!!???

Jabba disse...

O critério é simples: o Grêmio está disputando o título com Palmeiras e SP e o Inter não disputa nada.

Luiz Fernando disse...

mesmo? poxa!!! e eu q pensava q isso não acontecia na era pós fair play..hahahahahahah....é dose, grande Jabba!!! Durma-se com um barulho destes.

Kbecinha disse...

Para completar a palhaçada. O Tcheco já cumpriu os dois jogos, mas o STJD disse que ele não pode jogar contra a Portuguesa. Já o Rever vai ser julgado pq "empurrou o Carlos Alberto". Desde quando empurrar é agressão no futebol. Entreguem a taça p/ o Palmeiras ou São Paulo de uma vez, porque se deixar jogar a gente vai meter a mão.

Kbecinha disse...

Acabei de ler e recomendo o comentário do Cristian Bonatto sobre a suspensão do Tcheco no STJD:

http://colunas.globoesporte.com/cristianbonatto/

Maurício disse...

Pois é, Luis Fernando, acho que nas derrotas se inflama mesmo o torcedor e as manifestações são maiores, principalmente neste ano, quando vivemos uma espectativa de título nacional. Mas é um espectativa meio assim, ninguem quer mesmo assumir para não se frustrar, ninguém tem bem certeza do que vai acontecer.Daí, quando ganhamos, ainda mais do jeito que foi contra o Santos, a gente sabe que segue na luta, mas não ganhamos nada ainda e não nos empolgamos, como, aliás, não devemos mesmo.Tem que seguir cobrando e mordendo o garrão até o fim, aí, poderemos chegar.Isto se esta quadrilha que comanda o futebol não for mais forte. O Tcheco sofrer a operação na perna e ser punido, enquanto o canalha do edinho é absolvido, é piada. Mas nós não somos moranguinhos e vamos passar por cima disto, vamos ser o campeão de verdade e não "moral", como os outros.
Maurício

Luiz Fernando disse...

eu só gostaria de deixar claro que não estou pregando a euforia ou que o blog deixe o Roth e a direção em paz.
Eu só acho que não podemos nos acomodar, seja ganhando ou perdendo.
E comentar vitórias não significa, necessariamente, enaltecer as virtudes do time. Este blog é prova de que até nas vitórias a crítica construtiva é possível.
Não bastasse a questão Tcheco, agora temos q administrar ainda o suposto interesse do futebol inglês pelo Douglas. Maldito Pelé. Só espero que os euros não afetem a cabeça do guri.