quarta-feira, 28 de maio de 2008

Calmaria e Tempestade

Vejo com preocupação o marasmo que toma conta do Olímpico e suas imediações nesses últimos dias.
Parece que todos os problemas estão resolvidos, desde a camisa lamentável que fizeram até as denúncias contra a tal empresa portuguesa, só porque estamos na ponta de cima após três jogos. Não gosto de ser o arauto da tragédia, mas ano passado esse mesmo Celso Roth no Vasco era líder atéa sexta rodada, terceiro até o fim do primeiro turno e acabou em décimo com muita sorte, portanto esses primeiros jogos não podem servir de parâmetro para nada. E denúncias devem ser investigadas, não serem afastadas somente como invenção da imprensa portuguesa, feia, boba e bigoduda.
Além disso, vejo com preocupação a idéia que parece tomar conta dos dirigentes e da torcida de que temos time para disputar o título. Não temos. Não temos mesmo. Falta qualidade no time titular e peças de reposição. Roger não está carregando sacos de cimento e sim um piano no meio-campo. O Grêmio joga com cinco no meio, mas não consegue preencher os espaços, os laterais jogam abertos e os dois volantes não tem nenhum cacoete ofensivo. O que se vê nos últimos jogos é uma grande dificuldade na armação das jogadas e o consequente isolamento dos atacantes. Para não dizerem que só reclamo do Burroth, tenho que admitir que a defesa está muito bem, a começar pelo goleiro e que o Helder foi um grande achado na lateral esquerda.
Portanto, nos torcedores temos que fazer a nossa parte, torcendo, empurrando o time, mas também cobrando da direção reforços e transparência em relação aos negócios, em especial a Arena, antes que as nuvens começem a ficar carregadas de novo lá na Azenha (ou será no Humaitá?).

3 comentários:

Luiz Fernando disse...

Grande Jabba!

Concordo plenamente. A conformidade e o fracasso andam juntos.
Precisamos contratar, sim!
E não esqueçamos que, a par da péssima administração Obino, a nossa atul crise decorre da época do (argh!) Guerreiro, que fez misérias com clube e restou inocentado pela justiça e, o que é pior, pelo omisso Conselho Deliberativo, que preferiu lavar as mãos ao invés de adotar as medidas necessárias.
abr

An^nimo (tu achas que sou louco) disse...

O tal do consórcio da Arena é um ninho de ratos, basta pegar os nomes dos construtores envolvidos. Sintam o cheiro de podre no ar, OAS Engenharia, cujo proprietário é simplesmente o genro do ACM. O Guerreiro vai ser taxado de pivete perto desses caras.

amarante disse...

A internet permitiu, por exemplo, dimensionarmos a rejeição da torcida em relação ao Celso Roth. Acho que a torcida pode usar esses recursos pra denunciar qualquer ação suspeita. Pelo menos isso pode constranger os envolvidos e alertar a opinião pública.