quinta-feira, 15 de maio de 2008

Tragédias

Não, não vou falar nada sobre o que aconteceu lá pelos lados do aterro ontem.....

Quero falar do jogo de domingo entre Grêmio e Flamengo. Grêmio e Flamengo, são historicamente dois opostos futebolísticos: o Grêmio é o time do futebol guerreiro, forte, peleado, sem espaços para dribles sem objetivo e sem vergonha de mostrar as travas da chuteira. Já o Meeeengo é o time da massa, da firula, do toque de bola, do futebol-arte, que tem os seus apreciadores ate neste rincão.

Apesar de completamente diferentes, os dois times passam por momentos parecidos, ambos foram vitimas de tragédias recentes. O Gremio após um bom começo de temporada, de dar uma certa esperança que poderia fazer uma boa temporada, sucumbiu vergonhosamente no Gauchão e na Copa do Brasil, jogando fora todo o semestre em menos de 1 semana e angariando a ira da torcida ao manter o treinador. Já o Flamengo, embalado pela vitória no estadual e comemorando a saida do Papai Joel, tomou um vergonhoso 3 x 0 em casa (mais um Maracanazo, depois do Uruguay e do Gremio) e se quedó de La Copa, tendo que sair de fininho para não apanhar dos mesmos torcedores que já colocavam o time no Japão.

Agora ambos os times buscam lamber as feridas e tentar convencer a torcida que a tragédia é passado. Ambos começaram bem, com vitória, e domingo terão um jogo fundamental para manter a crise em um nível administrável. Time por time o Flamengo é melhor, está formado a mais tempo e tem bons jogadores em várias áreas do campo, em especial nas laterais. Porém o Grêmio joga no Olímpico, e aí a coisa muda de figura, a arquibancada vai rugir e aí o time transcende os meros 11 jogadores que carregam o manto tricolor e se torna uma entidade, uma força da natureza que passa por cima das limitações técnicas, do técnico e da direção que não sabe se monta time, se constrói arena, ou se vai tomar outro tufo de empresários picaretas (mas isso é assunto para outro post).

Domingo, então, todos os caminhos levam ao Olímpico, todos lá para empurrar o time para mais uma vitória.

E não esqueci: Fora Roth!!!

3 comentários:

amarante disse...

É isso aí Jabba. Domingo a disputa é futebolística e ideológica. Temos que lotar a arquibancada com maior gana ainda, pois a vitoria representa um êxito de concepção. Dia de jogar com maior pegada, dia de jogar bola, firula e adversário na pista atletica, dia de confirmar porque somos os autênticos representantes do futebol gaúcho.

CCX, senhora jabba disse...

Está tudo tão quieto por aqui... Nem sinal dos moranguinhos.

Domingo não temos escolha, é ganhar ou ganhar.

Delenda est Roth

Luiz Fernando disse...

Domingo é peleia das brabas. Duas escolas futebolísticas antagônicas, que já propociaram jogos inesqeucíveis nos mais diversos campeonatos.
TEmos que lotar o Monumental e arrancar esta vitória, que trará mais
confiança ao grupo.
Pode parecer pensamento mágico, mas gosto do Grêmio assm: chegando aos "poquitos", sem alarde. Mas não podemos deixar de contratar, para reforçar o time e o grupo.
Dá-lhe Grêmio!
abraço